loja Lendo e Escrevendo

sexta-feira, 11 de maio de 2018

Sensation (Kimberly Knight) #Resenha


Sensation.Um lugar sagrado, livre de julgamentos ou inibições.Única regra: pergunte antes de tocar.Sensation é uma festa black-tie exclusiva, frequentada por pelo menos cento e cinquenta membros dos clubes mais privilegiados de Beverly Hills, realizada uma vez por mês, em uma mansão sigilosa.Você pode assistir.Pode interagir.Pode ir acompanhada ou sozinha.A escolha é sua.Gostaria que fosse bruto?Gostaria de ser acariciada e adorada?Ou somente observar?O que você deseja?

NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS

Esse não foi meu primeiro contato com as obras da autora, mas essa foi a primeira vez que fiquei com a sensação de que a sinopse não representa bem o que o leitor pode encontrar no livro, e é isso que trago na resenha de hoje para vocês.

Em Sensation conhecemos Payton e Booker, dois advogados que trabalham em firmas diferentes e que constantemente se encontram nas salas dos tribunais. Ela é uma advogada bem sucedida da Chandler & Patterson, focada no trabalho cuja vida pessoal anda um pouco parada, a única ação em sua vida vem por meio das noitadas do vizinho que atrapalham suas noites de sono. Ele um advogado famoso dentro e fora dos tribunais, formado em Direito pela UCLA, Booker nunca retornou para a Inglaterra após a formatura e atualmente trabalha como um dos principais advogados da Lee & Thompson.

quinta-feira, 10 de maio de 2018

[Lançamento] Segunda Chance para o Amor (L.P. Dover)



A Editora Charme divulgou hoje o seu próximo lançamento!!! Quem ai está ansioso para aumentar a lista de desejados com um livro extremamente fofo, com uma pitadinha de drama, daqueles de ler em um final de semana, enrolado debaixo de uma coberta, com uma boa xícara de café? Eu sei que eu estou morrendo de vontade, então vamos conferir essa super novidade?

Korinne Anders tinha tudo: o emprego, a casa e o marido dos sonhos. Após uma tragédia, seu mundo toma um rumo devastador. Seis meses depois de perder o marido em um acidente, Korinne prometeu nunca mais amar de novo. Se ela não deixar que outro homem entre em seu coração, não haverá razão para sentir a dor da perda. Este plano parece funcionar, mas é colocado à prova quando a melhor amiga de Korinne, Jenna Perry, não aguenta mais vê-la sofrer.Ela não sabia que o plano de Jenna significava trazer de volta um amor do passado, uma segunda chance com um homem que sempre esteve em seu coração.Quando Galen Matthews descobre a perda de Korinne e que ela finalmente voltou para casa, ele não quer nada além de estar ao seu lado. O amor que sentia por Korinne anos atrás nunca acabou, e agora ele tem uma segunda chance de não apenas consertar seu coração da perda, mas também de retomar o amor que sentia no passado.

domingo, 6 de maio de 2018

O Diário de Adão e Eva (Mark Twain) #Resenha


“O diário de Adão e Eva”, do qual apresentamos aqui as duas primeiras partes, pertence à última fase da carreira literária e da vida de Mark Twain.Foi publicado em 1906, um período de profunda depressão do escritor, por dificuldades financeiras decorrentes de investimentos mal-sucedidos e sobretudo por graves lutos familiares (em 1896, a filha Susy morreu de meningite; em 1904, faleceu a mulher Livy, depois de longa enfermidade; e, em 1909, foi a vez de outra filha, Jean).Desse estado de ânimo restam alguns vestígios em certos meandros menos aparentes do texto, que no entanto apresenta-se em seu conjunto como uma brilhante e divertida paródia, reconstruindo as relações entre os dois progenitores bíblicos da humanidade no Jardim do Éden.

O Diário de Adão e Eva publicado pela Coleções Folha apresenta as duas primeiras partes da obra de mesmo nome, nela conhecemos “Fragmentos do diário de Adão” e “Diário de Eva”, que são narrativas em forma de diário (ok, ficou um pouco redundante se considerarmos o nome do livro), na qual temos ciência dos sentimentos e ações decorrentes da chegada de Eva ao Jardim do Éden, agora conhecido como Parque das Cataratas do Niágara.

sexta-feira, 4 de maio de 2018

O Casamento (Victor Bonini) #Resenha


Todos esperavam por uma festa inesquecível...Para os noivos é o dia mais importante de suas vidas. Meses atrás, os amigos diriam que o namoro de Plínio e Diana tinha prazo de validade. Eles se conheceram de um jeito bizarro, pensam completamente diferente e nenhuma das famílias aprova o relacionamento. Mas eles resistiram a tudo. E agora vão se casar. Para o detetive é a melhor chance de pegar um criminoso. O mais íntegro dos convidados esconde um segredo devastador. Mas alguém sabe e está disposto a espremê-lo com chantagens. É então que o detetive Conrado Bardelli se hospeda no hotel-fazenda onde ocorrerá o casamento. Ele precisa descobrir o lobo entre as ovelhas. E rápido. Pois, a cada nova ameaça, o chantagista eleva o tom e falta pouco para a bomba explodir. O casal está pronto para o sim. A noiva se prepara para caminhar pelo tapete vermelho. Até que alguém diz: não saia do carro! Enquanto a plateia espera ansiosa em frente ao altar, algo brutal acontece na antessala. Só quando veem as paredes lavadas com sangue é que os convidados se rendem ao desespero. Começa uma confusão para interromper a marcha nupcial e chamar a polícia. Ninguém sabe o que fazer. E Bardelli, que lidava com um caso de extorsão, descobre que se meteu em algo muito pior. Agora, ele é o único capaz de encontrar respostas. O problema é que as mortes não param de acontecer...

domingo, 29 de abril de 2018

Amanhã (Joseph Conrad) #Resenha


O tranquilo vilarejo de Colebrook, na costa de Kent, foi escolhido por Joseph Conrad como cenário para contar uma história de inquietude e obsessão.“Amanhã” reúne todos os ingredientes de uma típica trama conradiana: um egoísta exasperado e obsessivo, Hagberd, e uma altruísta de coração simples e nervos um pouco frágeis, Bessie – por motivos distintos, os dois não conseguem se opor às ações de Harry, filho do velho Hagberd, que, com sua vitalidade quase animal, serve como verdadeiro elemento de ruptura.Neste drama de incompreensão e violência é notável a atitude quase simpática do autor em relação a Bessie: a delicadeza com que o escritor sugere os sentimentos complexos, mas substancialmente não exprimidos, da jovem (em primeiro lugar, a necessidade de amor) não é muito frequente na produção de Conrad que, neste conto, coloca o foco com eficiência sobre a análise da vida e da psicologia das pessoas aflitas por falsas esperanças e ilusões totalizadoras, fruto de imaginações doentias ou desejos reprimidos.

Hagberd é um velho capitão que tem aversão ao mar, tal aversão e apego à terra firme e a rotina e comodidade fizeram com que as expectativas depositadas sobre seu filho gerassem diferenças entre eles e os distanciassem. Agora, 16 anos após a partida do filho e poucos anos após o falecimento da esposa, o velho Hagberd passa todo seu tempo em busca do filho desaparecido.

Completamente desacreditado pela população de Colebrook, Hagberd passa seus dias focado no amanhã, e juntamente com sua inquilina e vizinha Bessie ele alimenta a esperança de que seu filho voltará “amanhã”. Entretanto, a obsessão do personagem pelo retorno do filho, o qual descreve apenas como um jovem alegre e vivaz de 16 anos, é tão grande que faz com que o personagem viva extremamente focado no amanhã (data em que acredita que seu filho irá retornar) e esqueça de viver o presente, por isso, sua rotina é sempre preparar a casa para o amanhã. Por outro lado, temos a personagem Bessie que vive para cuidar do pai doente, e embora não manifeste claramente, parece ter uma pequena esperança de que Harry retorne e mude também sua vida, mas com isso aprendemos que devemos ter cuidado com aquilo que desejamos, afinal, nem sempre o que reluz é ouro.

Amanhã é um conto de aproximadamente 40/42 páginas (95 se considerarmos a versão em inglês) no qual temos um contato breve com a escrita de Joseph Conrad e vislumbramos o que pode acontecer com alguém tão focado no amanhã que esquece de viver o hoje, e por conta disso acaba perdendo as oportunidades do presente levando a um distanciamento do resto do mundo. Além disso, podemos perceber nessas poucas páginas alguns personagens complexos e peculiares que apresentam atitudes extremas e inesperadas diante das situações a que se encontram.

A edição publicada pela Coleções Folha apresenta uma versão bilíngue da obra na qual também oferece notas que ajudam no entendimento do livro em inglês, bem como explicações sobre termos e expressões que ampliam o vocabulário do leitor. 

Livro: Amanhã
Coleção Folha Inglês com Clássicos da Literatura – vol. 04
Autor: Joseph Conrad
ISBN-13:
ISBN-10:
Ano: 2018
Páginas: 72
Idioma: bilíngue
Editora: Folha de S. Paulo



sábado, 28 de abril de 2018

Justin (Gauthier) #Resenha


Quando o professor de Educação Física pede para a turma formar uma equipe de meninas e uma de meninos, Justine permanece no meio. Ela sente que não pertence ao gênero que lhe foi atribuído, mas está convencida de que todo mundo sabe disso, exceto seus pais.Ao longo de sua vida como criança, adolescente e jovem adulta, muitas vezes maltratada e incompreendida, Justine, por fim, compromete-se a viver como quem ele sempre foi, isto é, Justin.

Nessa HQ vamos acompanhar Justin um garoto que nasceu no corpo de uma garota que lida com inúmeros conflitos sobre quem é e como fazer com que as pessoas ao redor lhe tratem da maneira que ele se sente. A editora Nemo acertou 101% ao trazer ao Brasil uma Hq com um assunto raramente discutido , apesar de toda superficialidade que o quadrinho traz sobre o assunto ainda sim é de extrema importância.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...