loja Lendo e Escrevendo

quinta-feira, 26 de agosto de 2021

Qual foi o livro mais inspirador que você já leu?

Há algumas semanas a mybest Brasil me fez essa pergunta, eu precisei parar um pouquinho e pensar, afinal, para nós leitores os livros são uma fonte de inspiração infinita que nos inspira de maneiras diferentes e únicas.

Foto autoral
Eu escolhi falar um pouquinho do livro “Malala: Minha História em Defesa dos Direitos das Meninas”.

O livro, uma biografia da mais jovem ganhadora do prêmio Nobel da paz, foi escrito pela própria Malala Yousafzai em parceria com Patricia McCormick e foi publicado pela Editora Seguinte. Além disso, é uma edição ilustrada e adaptada para jovens leitores.

No artigo na mybest Brasil eu falo um pouquinho mais sobre a obra, mas já adianto que apesar de ser uma edição voltada para o púbico jovem, ela irá inspirar os leitores de todas as idades. Além disso, vocês irão encontram também as indicações de mais 15 influenciadores abarcando diferentes gêneros literários.

segunda-feira, 23 de agosto de 2021

Lançamentos | Faro Editorial - Agosto de 2021

Chegou o momento de conferir as novidades da @faroeditorial

Fantasmas: Os mortos só querem paz, de Tiago Toy

Um lago em meio a montanhas esconde um passado tenebroso... Depois do desaparecimento de uma garota, eventos que parecem sobrenaturais começam a acontecer. Victoria, a filha do homem mais poderoso da cidade, retorna da capital sem aviso. Ela está assustada com os relatos que lhe chegaram, mas quer descobrir o que aconteceu com Uiara, sua única e melhor amiga daquela cidade. Três meses se passaram desde a última vez em que foi vista, e todos os moradores parecem estar num pacto de silêncio para que o caso seja simplesmente esquecido. Sem a colaboração do povoado, Victoria pensa em desistir, mas pressente que há algo ali que não pode ser simplesmente ignorado. Aquele evento trágico - a queda de uma barragem -, trinta anos atrás, que fez desaparecer todo o povoado original parece ter ligação com os estranhos casos que começam a acontecer. E o que há por trás desse desaparecimento que revolve cinzas da história de tanta gente?

quinta-feira, 19 de agosto de 2021

Não sou uma boa garota | Jessie Ann Foley #Resenha

Quando tudo está contra você, é hora de fazer algo diferente. Mia Dempsey tem 17 anos, é inteligente, durona, engraçada, mas muitos a veem como uma garota problema! Péssimas notas na escola, bebida alcoólica em excesso, e, num ataque de raiva, resolve dar um soco na madrasta... Essa foi a gota d’água. Mia sabe que passou dos limites, mas nunca imaginou que seu pai tomaria medidas tão drásticas: ela é enviada para um internato distante de qualquer lugar civilizado. Agora, perdida entre dor e revolta, Mia se vê obrigada a olhar para o passado e entender por que fez escolhas tão devastadoras. Esse é o ponto de virada! Ao lado de outras garotas-problema, Mia precisa descobrir o que a estimula à autodestruição, antes que seja tarde. Para isso, terá de lidar com algo que escondeu de todos, um evento que simplesmente tentou esquecer e pode estar por trás de tudo que enfrenta agora.

 

“Este livro pode parecer só um romance de adolescente rebelde, mas mostra, entre tantas coisas, como lidamos com os jovens e o que eles são capazes de fazer quando se sentem acuados.”

Lançamentos | Editora Rocco - Agosto de 2021

 

Chegou aquele momento do mês de aumentar a lista de desejados com as novidades da Editora Rocco, vamos lá

Aprendendo a viver, de Clarice Lispector – Nova edição em capa dura

"Muito embora tenha afirmado que jamais escreveria sua autobiografia, Clarice produziu diversos textos confessionais no período em que colaborou com o Jornal do Brasil, entre agosto de 1967 e dezembro de 1973, conforme salientou seu filho e curador do seu legado literário, Paulo Gurgel Valente, no depoimento por ele concedido ao Instituto Moreira Salles em 2014, de fácil acesso no site do IMS ou por intermédio do YouTube. Foi a partir deste conjunto de crônicas que montei Aprendendo a viver como uma espécie de “autobiografia involuntária” de Clarice, desde a primeira infância no Recife na década de 1920, até seus derradeiros anos no refúgio da praia do Leme, na década de 1970. ― PEDRO VASQUEZ, organizador da obra Clarice recusou todos os rótulos e o enquadramento em escolas ou sistemas literários. Buscou sempre a universalidade, a prospecção do próprio interior produzindo uma literatura de excelência incontestável e estilo inimitável, estabelecendo-se como uma das maiores escritoras da língua portuguesa de todos os tempos. “Esfinge, feiticeira, monstro sagrado. O renascimento da fascinante Clarice Lispector tem sido um dos verdadeiros eventos literários do século 21. Ninguém soa como Clarice. Ninguém pensa como ela. Ela não apenas parece dotada de mais sentidos do que os cinco conhecidos, mas também curva a sintaxe e a pontuação de acordo com sua vontade. Ela vira o dicionário de cabeça para baixo, soltando todas as palavras de suas definições, espalhando-as de volta como quer e não é que a língua parece melhor?” ― THE NEW YORK TIMES"

segunda-feira, 9 de agosto de 2021

Ruína e Ascensão | Leigh Bardugo #Resenha

Não estou arruinada. Eu sou a ruína.

Após o seu embate com o Darkling, Alina Starkov se vê encurralada no subsolo, tentando recuperar as forças para salvar Ravka das garras de seu oponente.

Sob a proteção e a vigilância do Apparat, Alina atinge outro status agora não é somente a Conjuradora do Sol, mas sim uma Santa que carrega em seus ombros a esperança de fiéis que rezam por um futuro mais brilhante. No entanto, invocar a luz nunca foi tão difícil.

Com o futuro do país em suas mãos, Alina partirá em busca do terceiro amplificador de Morozova, o mitológico pássaro de fogo, com o objetivo de derrotar o Darkling e libertar Ravka de uma vez por todas.

Pode contem spoilers dos livros anteriores.

quarta-feira, 4 de agosto de 2021

Metido de Terno e Gravata | Vi Keeland e Penelope Ward #Resenha

Tudo começou como uma manhã qualquer no trem, até eu ficar completamente hipnotizada pelo cara sentado do outro lado do corredor. Ele gritava com alguém em seu telefone como se fosse o dono do mundo. Quem o engomadinho metido pensava que era? Deus? Na verdade, ele parecia um deus. Quando sua estação chegou, ele se levantou bruscamente e saiu, deixando cair o telefone no caminho. Talvez eu o tenha achado. Talvez eu tenha passado por todas as suas fotos e ligado para alguns dos números. Talvez eu tenha ficado com o telefone do homem misterioso por dias – até finalmente criar coragem para devolvê-lo.

Quando cheguei a seu escritório chique, ele se recusou a me ver. Então, deixei o telefone na mesa vazia do lado de fora da sala do arrogante idiota.

Eu talvez tenha deixado salva uma foto íntima.

Eu não esperava que ele respondesse.

E não esperava que nossas trocas de mensagens fossem quentes como o inferno.

Eu não esperava me apaixonar por ele – muito menos antes de nos conhecermos de verdade.

Nós dois não poderíamos ser mais diferentes, mas você sabe o que dizem sobre os opostos.

Todas as coisas boas acabam um dia, certo? Mas nosso final era impossível de prever...

 

Vi Keeland e Penelope Ward são uma dupla que funcionam muito bem e uma boa aposta para um livro de sucesso, nem por isso deixa de dar aquele friozinho na barriga a cada leitura nova, afinal a curiosidade para saber o que elas aprontaram e se se superaram é grande, mas já adianto que essa foi uma leitura bem divertida.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...