segunda-feira, 22 de outubro de 2012

RESENHA – Incarceron (Catherine Fisher)


A versão lida foi a lançada em Portugal pela Porto Editora, em breve o livro será lançado no Brasil pela Novo Século.

Imagine uma prisão tão vasta que abrange masmorras, galerias, bosques de metal, mares e cidades em ruínas.
Imagine um prisioneiro sem memórias, mas que nega pertencer àquele lugar, mesmo sabendo que a prisão se encontra selada há séculos e que apenas um homem conseguiu escapar.
Imagine uma rapariga condenada a um casamento de conveniência e a viver numa sociedade futurista, vigiada por um sistema sofisticado de inteligência artificial mas concebida à semelhança de um cenário do século XVII.
INCARCERON é a prisão viva que observa tudo o que se passa dentro dos seus muros. Finn é o prisioneiro e Claudia a filha do guardião da prisão, que vive num mundo exterior onde pouco se conhece sobre INCARCERON.
Ao encontrarem uma chave de cristal que lhes permitirá comunicar, os dois engendram um plano de fuga numa corrida contra o tempo. Mas INCARCERON vigia-os e a evasão exigirá mais coragem e tornar-se-á mais difícil do que pensam.

Sabe aqueles livros em que os capítulos são basicamente sob dois personagens e que vão se alternando? Então, Incarceron é um desses livros, o problema é que aqui depois de alguns capítulos você junta praticamente todas as peças do quebra-cabeça e mesmo não tendo chegado na metade do livro, você já sabe quem é o personagem que uma das partes procura, ou seja, nada de suspense nessa parte, e a curiosidade fica apenas porque se fica com vontade de ver como vão resolver as coisas para que “dêem certo”, ou pelo menos mais perto do que eles queriam, digo isso, porque o livro faz parte de uma série e embora uma parte de encerre aqui, as coisas estão longe de terminar.

Não vejo necessidade de falar muito a respeito da historia, pois a sinopse já faz isso, e deixa tudo o que é importante bem claro, porém PODE HAVER SPOILERS -> o que acontece é que Cláudia estava prometida a outro rapaz e esse morreu misteriosamente anos atrás, porém ela acredita que nem tudo é o que parece e que a morte pode ter sido armada, ou nem ter ocorrido, o que nos leva ao rapaz que tem certeza que não pertence a Incarceron, mesmo ninguém tendo fugido ou entrado há muito tempo, o que ocorre é que a própria prisão cria pessoas em seu interior, os chamados filhos de Incarceron, por isso acreditam que ele seja meio louco e seja de lá mesmo, junte as peças que você já vai saber o final disso.

Infelizmente, achei o livro meio obvio, e não tenho interesse em ler a continuação, por outro lado, admito que mesmo assim, ele foi bem escrito (a escrita é boa), e os personagens foram bem criados, mas o melhor mesmo fica por conta da prisão, que junta basicamente todos os elementos: mistério, ação, traição, alianças....


Livro: Incarceron
Autora: Catherine Fisher
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 336
Editor: Porto Editora
ISBN: 978-972-0-04372-6

Essa resenha faz parte do Debut Author Challenge Brasil 2012 hospedado pelo Garota It.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Se Chegou até aqui que tal comentar?!


Sua opinião é importante, assim sei o que está achando. Além disso, comentários são bem vindos, mas seja educado ;)

- AVISO: O blog NÃO disponibiliza livros para download, e NÃO permite comentários que contenham links para essa finalidade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...