terça-feira, 5 de março de 2013

Já conhece as séries “As Crônicas Vampirescas” e “As Bruxas Mayfair” (Anne Rice)? PARTE II



Continua de onde o post anterior parou....



O vampiro Armand (As Crônicas Vampirescas – vol. 07)
O sedutor Armand, que despontou em Entrevista com o vampiro, hoje um clássico do horror gótico, retorna para contar sua fascinante trajetória de vida em mais um episódio das Crônicas Vampirescas. Tudo começa onde o romance Memnoch (quinto livro da série) termina. Vampiros do mundo inteiro estão reunidos em torno de Lestat, prostrado no chão de uma catedral, não se sabe se morto ou em coma.
Enquanto reflete sobre a condição de Lestat, Armand é convidado pelo jornalista David Talbot para contar a sua vida. A narrativa passa então abruptamente para o século XV, em Kiev Rus — uma cidade em ruínas dominada pelos mongóis onde Armand vive a sua infância — e depois para Constantinopla, onde ele é vendido como escravo por caçadores tártaros. Seu comprador é um Marius, um misterioso pintor veneziano (também vampiro). Ele é quem dará a Armand o dom da imortalidade.

Merrick (As Crônicas Vampirescas – vol. 08)
David Talbot e Louis de Pointe du Lac conversam no velho salão da casa de Lestat, em Nova Orleans. O atormentado e belo Louis pede ao colega que acione a bruxa Merrick para que ela o ajude a estabelecer contato com Cláudia, a vingativa criança-vampiro. É a partir dessa cena que Anne Rice retoma os famosos personagens da bem-sucedida série de crônicas vampirescas para discutir a imortalidade e os mistérios da existência.
A convivência com Merrick fez surgir em David uma paixão avassaladora, porém impossível. Primeiro pela considerável diferença de idade — ele tinha setenta anos, ela, 24 — e, segundo, pela sua condição de vampiro. Logo após ter sua alma transferida para o corpo de um rapaz, por obra do Ladrão de Corpos, recebeu contra a sua vontade o Sangue Negro e passou a ser autor das histórias que envolvem seres como ele. Seu Mestre e Criador, o sedutor Lestat, vive agora relegado a uma espécie de coma, após o encontro com o demônio Memnoch. David, portanto, não pode contar com sua ajuda na luta contra o desejo de imputar à Merrick o fardo da imortalidade. Por ter vivido como humano até a velhice, a sexualidade tem em David-vampiro uma outra significação.
A Louis, cabe a obsessão e o sentimento de culpa na sua busca por Cláudia, menina cuja condição de mortal foi interrompida por ele, e cujo espírito pode vagar nos incertos caminhos de um sofrimento impensável.

Sangue e ouro (As Crônicas Vampirescas – vol. 09)
A mestra do terror gótico moderno, Anne Rice, ao dar seqüência às célebres crônicas vampirescas, conta a história de dois de seus fascinantes e enigmáticos personagens, Marius e Thorne, poderosos Filhos das Trevas. O primeiro deseja vingança contra um antigo inimigo, enquanto o segundo anseia pelo reencontro com sua criadora. Revelando o sombrio mundo dos seres imortais, Sangue e ouro aborda os sofrimentos inerentes à vida eterna.
Marius carrega consigo mórbidos segredos. Durante séculos fiel guardião de Akasha e Enkil, criadores de todos os vampiros, exerce papel decisivo nos fatos narrados pela autora no clássico A rainha dos condenados. Ele foi um dos poucos vampiros capazes de aplacar a fúria da Mãe, desperta pelas peripécias de Lestat, e, assim, salvar os Filhos das Trevas da extinção.
Thorne, o vampiro viking, decidido a viver adormecido numa caverna nas terras geladas do Norte, é atormentado com visões da rebelião descrita justamente em A rainha dos condenados e da qual tomou parte Marius. Em seu sono, vê Maharet, a criatura que o transformou em bebedor de sangue, e a luta desta com Akasha, de quem ela usurpou o Cerne Sagrado, energia máxima dos imortais. Acompanha Lestat, que revelou com sua música segredos proibidos e seculares. Fato que provocou a ira da Rainha e atingiu os vampiros, dizimando os jovens e enfraquecendo os velhos. Thorne não compreende os acontecimentos. Acorda do seu estado letárgico e parte para a cidade, onde ouve o chamado de Marius.
O ex-mestre de Lestat leva Thorne para casa e o auxilia na sua reintegração ao mundo moderno. Apaixonado por sua criadora, o viking contará com a ajuda do amigo para reencontrá-la. Marius conta toda a sua história: foi senador imperial em Roma, um filósofo criador de leis, e tornou-se Deus do Sangue ao ser raptado pelos druidas. Marius esclarece a Thorne os incidentes que movimentaram as sintonias vampirescas. Por ter sido protetor de Akasha e Enkil, oferece um ponto de vista privilegiado dos fatos que envolveram Lestat e das turbulências sobrenaturais dos diversos conflitos do mundo dos vampiros.

A fazenda Blackwood (As Crônicas Vampirescas – vol. 10)
Em A fazenda Blackwood, Anne Rice, a grande dama do gótico moderno, brinda seus leitores com mais um eletrizante capítulo das consagradas Crônicas Vampirescas.
Tarquinn Blackwood, um jovem sedutor e excêntrico, é o único herdeiro da imensa propriedade às margens do Pântano de Sugar Devil que leva o nome de sua família. Com suas imensas colunas de mármore, salas de estar ricamente mobiliadas e recantos sombrios, a Fazenda Blackwood esconde muito mais do que velhos segredos de uma dinastia agora decadente. Fantasmas e outras criaturas tão poderosas quanto antigas vagam pelas aléias semi-abandonadas e corredores sombrios da propriedade, interferindo nas vidas dos moradores e visitantes.
Assim, Quinn, como é conhecido pelos mais próximos, é assombrado desde criança por um duplo a quem chama de Goblin. Único amigo do rapaz durante sua solitária infância, com o passar dos anos o espírito torna-se cada vez mais manipulador e poderoso, transformando a vida do já atormentado Quinn em uma jornada opressiva e aterradora. Porém, o pior acontece quando o jovem recebe o Dom das Trevas, sendo transformado em um vampiro. O poder e a fúria de Goblin se intensificam, transformando-o em uma ameaça não apenas para Quinn, como também para todos aqueles a quem ele mais ama.
Abandonado por aquele que o transformou, possuidor de um dom o qual ainda não sabe como controlar e atormentado pelas ameaças constantes de Goblin, Quinn vê como única saída procurar o célebre vampiro Lestat em Nova Orleans e clamar por ajuda. Ele leva Lestat para a fazenda Blackwood e, lá, começa a narrar a história de sua família, que se confunde com sua própria história. A saga dos Blackwood levará o leitor da Nova Orleans dos dias de hoje até a antiga Pompéia, passando pela Nápoles do século XIX, em uma vertiginosa teia de traição, mistério e sangue.
Em A fazenda Blackwood, Anne Rice reúne mais uma vez suas duas das séries de horror mais bem sucedidas de nossos tempos, as Crônicas Vampirescas e a saga das Bruxas Mayfair, através da figura da jovem e misteriosa Mona, herdeira da fortuna e dos poderes sobrenaturais da família Mayfair, que mantém uma relação voluptuosa e proibida com Quinn, o que faz com que ela se torne mais um dos alvos da fúria de Goblin.

Cântico de sangue (As Crônicas Vampirescas – vol. 11)
O vampiro Lestat volta à cena como narrador no mais novo livro de Anne Rice. Cântico de sangue é uma história de amor e lealdade, que faz os leitores retornarem à Fazenda Blackwood e os coloca frente a frente com o universo do proprietário Quinn Blackwood, e sua amada, Mona Mayfair, que escapa da morte iminente ao receber o Dom das Trevas e se tornar uma vampira. Como conseqüência da metamorfose de Mona, Lestat passa a ser assombrado pelo fantasma de Julian Mayfair, um espírito que é guardião da família há anos. Paralelamente, o vampiro experimenta um sentimento até então desconhecido para ele: o amor puro e verdadeiro, descoberto na figura de Rowan Mayfair, médica brilhante que, além de bruxa, é prima de Mona e foi responsável por cuidar da jovem durante os anos em que ela esteve gravemente doente. Mas levar este romance adiante não será fácil: há várias barreiras a serem superadas, sendo a maior delas Michael Curry, marido de Rowan. A transformação de Mona em um ser imortal lhe dá forças para tentar solucionar um mistério: a localização de sua filha, Morrigan, levada pouco depois de nascer e cujo parto foi a causa da misteriosa doença da mãe. Durante a jornada em busca da desaparecida, Lestat, Mona e Quinn encontram uma ilha particular na costa do Haiti, dominada por traficantes de drogas e habitada por seres monstruosos e fascinantes: os Taltos, criaturas com as quais a família Mayfair tem uma ligação cheia de segredos, que remonta a gerações ancestrais. O destino de Morrigan é conhecido por três representantes da espécie: Oberon, Miravelle e Larkyn, filhos do milionário Ash Templeton, que, no passado, fez amizade com Rowan e Michael. Ao longo das páginas, a autora nos mostra que Lestat, finalmente, atingiu a maturidade: mesmo atormentado pela idéia de se tornar santo e fazer somente o bem, ele entende que é um ser das trevas e não pode fugir da sua natureza. O personagem se supera, ao desistir da vontade de dominar e abrir mão do desejo por sangue pensando no benefício de outras pessoas. Neste processo de evolução moral, ele ajuda o fantasma de Patsy, mãe de Quinn, a deixar de vagar sobre a Terra e fazer a travessia para a luz. Em Cântigo de sangue, Anne Rice deixa seu vampiro mais famoso dividido entre os prazeres e as torturas existentes no território que separa a sombra da morte da imortalidade. Suas crias, Quinn e Mona, enfrentam o mesmo dilema. Como aproveitar as vantagens que o Dom das Trevas oferece quando a vontade de viver entre os humanos, como um deles, ainda é forte? O caminho do conhecimento é longo e tortuoso, mas eles vão descobrir que terão toda a eternidade para percorrê-lo.

*****

Há também um livro chamado “Vittorio” que mesmo sendo sobre vampiros não tem relação com as crônicas, mas é interessante, não é dos melhores, mas vale a pena.

As capas do post são das edições antigas, há uns 2 ou 3 anos a Rocco relançou os livros com capas novas, são bonitas, mas eu prefiro as antigas.

Quanto aos dois filmes lançados, assistam “Entrevista com o vampiro”, é uma adaptação muito bem feita, já “A Rainha dos Condenados” se puderem fujam desse filme, juntaram mais de 700 páginas em um único filme, e MUDARAM a história TODA.


2 comentários:

  1. Quais são os outros dois livros que finalizam a série? :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os livros das crônicas e das Bruxas se intercalam, a ordem pode ser vista na parte I ( Lendo e Escrevendo ) e II (este post) e ambas foram finalizadas (todos os livros estão nesses dois posts. ENTRETANTO, a autora anunciou que em outubro de 2014 será lançado um livro chamado Prince Lestat e que cronologicamente se passa após o livro A rainha dos condenados.

      Espero ter ajudado
      Att,
      Pah

      Excluir


Se Chegou até aqui que tal comentar?!


Sua opinião é importante, assim sei o que está achando. Além disso, comentários são bem vindos, mas seja educado ;)

- AVISO: O blog NÃO disponibiliza livros para download, e NÃO permite comentários que contenham links para essa finalidade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...