loja Lendo e Escrevendo: RESENHA – Divergente (Veronica Roth)

quinta-feira, 16 de maio de 2013

RESENHA – Divergente (Veronica Roth)



Primeiro volume da trilogia Divergente.


Na Chicago do futuro onde Beatrice nasceu e cresceu, as semelhanças com a metrópole americana dos dias de hoje se resumem à presença de alguns prédios icônicos em estado de abandono ou decadentes. Carros são raros, o Lago Michigan virou um grande pântano, e a maior parte da comida é congelada ou enlatada. Neste cenário desolador, decidiu-se décadas antes da jovem nascer que a culpa da guerra e de outras privações estava na personalidade humana. A população foi separada em facções, numa tentativa de erradicar os atributos responsáveis pela desordem no mundo.
Beatrice Prior tem 16 anos e está prestes a enfrentar o momento mais importante de sua vida, a Cerimônia de Escolha, quando decidirá à qual das cinco facções em que a sociedade é dividida irá passar o resto de seus dias: Abnegação, Amizade, Audácia, Erudição ou Franqueza. A opção significa continuar com sua família ou abandoná-la para sempre, um dilema que todos os adolescentes têm de enfrentar.
E é com a cabeça cheia de dúvidas que Beatrice descobre, durante seu teste de aptidão, que seus resultados são inconclusivos, pois apresenta inclinações para mais de uma facção, o que faz dela uma divergente. E no mundo da adolescente, ser divergente não é apenas anormal, é perigoso: em uma sociedade onde todos devem pertencer a um grupo, fugir ao padrão desperta o interesse dos líderes e pode representar uma ameaça ao status quo.


Antes de tudo: eu cortei algumas partes da sinopse disponibilizada no site da Rocco, era muito grande e praticamente contava metade do livro, mas caso queiram ler a sinopse na integra acesse AQUI.

Se fosse reduzir o livro a uma única palavra seria ELETRIZANTE, isso porque o livro possui um ritmo quase frenético, digo quase pois a autora faz algumas pausas para respirar, somo se você estivesse correndo e parasse apenas por um momento antes de continuar.


Em uma sociedade distopica, Beatrice deve decidir como será seu futuro, permanecer na Abnegação e ficar com sua família ou escolher uma nova facção e deixá-los para sempre. Isso deve acontecer no dia da escolha, quando todos os jovens de 16 anos passam por uma simulação que dirá com qual facção eles tem mais afinidade, quase como um teste vocacional, e é a partir desse ponto que todos os acontecimentos tomam um rumo diferente.

Após tomar sua decisão, Beatrice, Tris como passa a ser chamada, deve aprender como seguir as “tradições” de sua facção, para isso junta-se ao grupo de iniciantes treinados por Quatro, um grupo no qual encontrará amigos, inimigos e descobrirá que nem tudo é o que parece ser, inclusive ela mesma.

Tris é uma personagem muito semelhante a Katniss, que mesmo sendo madura para a idade tem seus momentos de altos e baixos. Gostei da personagem, e embora ela tenha me irritado em poucos momentos (ela ganha o premio de personagem cabeça-dura), ela sabe ou acha que sabe o que quer e vai atrás. Em momentos de indecisão ou potencial perigo ela tem um talento especial para se acalmar e achar uma saída que é admirável.

Quatro é o possível e muito provável para romântico de Tris, isso porque a principio eles não se entendem muito bem. Alem disso, as condições não são muito favoráveis a ambos, ele o treinado e ela uma iniciante. É o seu “charme” e ar misterioso e um pouco assustador que encanta a protagonista e muitas leitoras.

Ainda temos Eric, um dos comandantes da facção, misterioso, sádico e um pouco maníaco ele chega a ser assustador.

No todo a autora está de parabéns por criar um enredo surpreendente e novo, sim, há elementos distopicos e algumas coisas conhecidas, mas as semelhanças com outras obras do gênero são tão poucas que não desqualificam a originalidade da autora. Além disso, gostei do fato de que a autora conseguiu explicar de forma clara a trama que criou, ela explica todas as facções, se aprofundando apenas naquelas que realmente irão fazer diferença no livro, mas não deixando que fiquemos boiando sobre as demais, fora que o final foi, pelo menos para mim, surpreendente, esperava que algo do tipo ocorresse mas achei que seria algo apenas para o segundo livro, e não o fechamento deste.

SUPER RECOMENDO!

****

A trilogia conta com dois livros já publicados no Brasil, ambos pela Rocco, o terceiro ainda não tem previsão de lançamento, mas deve chegar em 2014. Além disso, a autora disponibilizou um conto chamado FreeFour: Tobias narra a história no qual o capitulo 13 de Divergente e contado do ponto de vista do Quatro, aqui no Brasil a editora decidiu disponibilizar o conto gratuitamente, o que foi legal, já que em outros países o conto é vendido. Você pode encontrar o conto AQUI.

O que eu achei do conto? Bonitinho, mas desnecessário. O conto mostra o conflito de sentimentos de Tobias, ele gosta dela, mas não pode se aproximar e nem deve demonstrar isso para a segurança dela, ao mesmo tempo em que tenta ajudá-la.

Livro: DIVERGENTE
ISBN: 978-85-7980-131-0
Páginas: 504
Formato: 13,4x20,7 cm

6 comentários:

  1. Sempre falam super bem desse livro, mas eu não tenho muita vontade de ler, não chama muito minha atenção sabe?

    Beijos,
    biblioteca-de-resenhas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei mais pela proposta que era um pouco diferente das distopias que tem por ai, se nao chamou sua a tencao, mas vc tiver a oportunidade de ler, leia, mas considere o livro como uma daquelas leituras de fim de tarde que vc le para passar o tempo

      bjo

      Excluir
  2. Estou com muita vontade de ler esse livro. Sou apaixonado por distopias, atualmente a minha preferida (não sei se você já leu ou gosta) é "Destino, Ally Condie".
    Gostei da forma como você resenhou, sem spoiler, clara, objetiva. ;D
    Espero ter logo a oportunidade de ler esse livro, fiquei com mais vontade ainda depois de ler a resenha. ;D

    um grande abraço,
    Iago Marcell

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada pela visita e quem bom q gostou da resenha
      espero que volte mais vezes! =D

      ainda não li Destino, mas está na minha lista de leituras para o ano, só nao sei ainda quando vou ler

      Excluir
  3. AAAAh sempre que vejo alguém lendo esse livro sinto vontade de abraçar *abraço* hahahaha, eu amo essa história, inclusive to lendo Insurgente agora e ta muito legal! Que bom que você gostou, adorei a sua resenha :D

    Mariana - http://bolinhosliterarios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. me falaram que Insurgente é bem melhor que o primeiro... to doida para ler

      bjos

      Excluir


Se Chegou até aqui que tal comentar?!


Sua opinião é importante, assim sei o que está achando. Além disso, comentários são bem vindos, mas seja educado ;)

- AVISO: O blog NÃO disponibiliza livros para download, e NÃO permite comentários que contenham links para essa finalidade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...