quinta-feira, 27 de junho de 2013

Gigantes de Aço (2011)


Num futuro não muito distante, as lutas de boxe já não são mais travadas entre seres humanos e sim através de robôs enormes, capazes de desferir golpes ultra-potentes e impactantes no oponente e para o espectador. Neste ambiente, Charlie (Hugh Jackman) é um ex-boxeador falido, que se vira com máquinas obsoletas e, quase sempre, perdedoras. Morando de favor com Bailey (Evangeline Lilly), filha de seu falecido treinador, ele acaba sendo chamado pela Justiça por causa da morte da ex-mulher e a futura guarda do filho deles. O problema é que Max (Dakota Goyo) tem 11 anos, Charlie nunca teve o menor contato com ele e, por isso, prefere que ele fique com a cunhada, mediante o pagamento de uma polpuda "recompensa". Mas o garoto é muito esperto e aos poucos vai conquistando o coração do lutador. Para completar, o menino é uma fera nos videos games e tem chances reais de ajudá-lo a treinar uma nova máquina de combate e mudar para sempre o destino deles. Agora, tudo que eles precisam é começar do zero e ir subindo no ranking para enfrentar o campeão dos campeões.


O que acontece quando a responsabilidade bate a sua porta? Desespero, choque e paralisia são algumas possibilidades. O fato é que muitas vezes não sabemos lidar com o que nos é apresentado, Gigantes de Aço trata mais ou menos disso, mas ao mesmo tempo é muito mais. Se trata de um pai completamente despreparado que tem que cuidar do filho que não vê há muito tempo e para isso aceita 50 mil dólares do cunhado, que seria a pessoa mais bem preparada para a função.


Vamos começar pelo fato de que o relacionamento entre os dois começa de uma forma totalmente errônea e não melhora muito logo de cara, Max não é nada bobo e sabe muito bem que seu pai recebeu dinheiro para ficar com ele, Charlie – o pai – se preocupa apenas consigo mesmo e com ganhar dinheiro. As coisas chegam a um ponto em que ele deixa o filho pendurado em um morro para resgatar sozinho um robô de treino, atentem para o fato de que eles estavam em um lugar que não deveriam, roubando peças, e de noite e ainda estava chovendo, curiosamente é após esse resgate que as coisas começam a melhorar. Eles passam a ter algo em comum e a relação pai e filho vai se estreitando e se solidificando.

Outro ponto principal do filme são as cenas de ação e essas ficam por conta das lutas entre os robôs, como não poderia deixar de ser temos alguns clichês, mas nada que estrague a história: Zeus, o grande campeão da liga nunca foi derrotado, ele se adapta ao estilo de luta do adversário e é adorado pelo público, do outro lado temos Atom, o robô resgatado que tem um estilo “diferente” de luta e que aos poucos vai ganhando espaço e destaque.


Recomendo.

Dados técnicos do filme:
Titulo Original: Real Steel
Elenco: Hugh Jackman, Dakota Goyo, Kevin Durand, Evangeline Lilly, Hope Davis, Anthony Mackie, Olga Fonda, James Rebhorn, Karl Yune, …
Direção: Shawn Levy
Gênero: Ficção/Ação/Drama
Duração: 1h47
Distribuidora: Disney/Buena Vista
Estreia: 2011
Prêmios que ganhou:
BMI Film Music Award - Film Music (Danny Elfman)
Young Artist Award - Best Performance in a Feature Film - Leading Young Actor (Dakota Goyo).

2 comentários:

  1. oi, gostei muito desse filme. Apesar da história ser bem cliche, rs. E só de ter o gato e talentoso Hugh Jackman já valeu a pena!

    conheci seu blog pelo grupo de blogueiro do face, e vim conhecer!

    bjus
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hugh Jackman no filme já um excelente motivo!

      espero que volte sempre
      bjos

      Excluir


Se Chegou até aqui que tal comentar?!


Sua opinião é importante, assim sei o que está achando. Além disso, comentários são bem vindos, mas seja educado ;)

- AVISO: O blog NÃO disponibiliza livros para download, e NÃO permite comentários que contenham links para essa finalidade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...