quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

[Entrevista] S. C. Stephens autora da trilogia Rock Star + Entrevista com os personagens



Quem inspirou você como escritor?  
Minha inspiração veio de uma infinidade de coisas diferentes, desde fantásticas personagens fictícios que ficou na minha cabeça por dias, a música bombeamento o sangue que mexeu com minha alma, as manhãs de neblina que fizeram tudo em torno de mim parecer calmo e tranquilo.

Além de seus livros, é claro, você tem uma série favorita? 
Sim!É um empate entre Crepúsculo e da série Vampire Academy.

Quem foi seu personagem favorito para escrever?  
Eu amo todos eles por razões diferentes, mas Griffin me deixa em gargalhadas toda vez que ele fala.

Que personagem você mais gosta?  
De todos eles, Kiera é o que eu sou provavelmente a mais próxima. Nós ainda somos muito diferentes, mas nós temos um monte das mesmas manias e inseguranças, ambas não gostam de estar em lugares desconhecidos, sendo o centro das atenções, e, obviamente, nós duas gostamos de escrever.

Qual é a sua cena mais favorito de todos os três livros? 
 Oh, wow... há muitas favoritos para escolher. Hmmm ... Eu gosto quando Kellan e Kiera brigam, por isso é um empate entre a cena da chuva e a cena do quarto em Thoughtless. Eu vou dizer a cena da chuva ganha, no entanto. Há apenas algo sobre a imagem de Kellan encharcado e gritando palavrões que eu realmente gosto.

Será que você baseou Kiera e Kellan em  pessoas que você conhece?  
Não. Além de Kiera ter versões exageradas de alguns dos meus traços, ninguém no livro é baseado em pessoas reais.

Eu sei que você é um grande fã de música. Qual banda você diria que os D-Bags parecem?  
Já ouvi tantas grandes canções e bandas que correspondem a imagem na minha cabeça, mas minha mecanção favorita é New Divide por Linkin Park. Isso realmente resume seu som.

Quais são as suas cinca melhores citações da série (incluindo imprudente)?
"Cara, ele é australiano... não é um pirata."
"Deus, você está sugando toda a diversão da nossa amizade."
"Se você realmente se casar com ele, ainda vou conseguir transar com você?"
"Diga-me que você foi estuprada... Eu te desafio."
"Fique. Fique comigo. Trabalhe isso comigo. Só não me deixe... por favor. "

Como é que surgiu com os três títulos Thoughtless, Effortless, and Reckless?
Thoughtless surgiu porque Kiera continuava fazendo as coisas sem pensar. Coube em sua personagem.  Effortless surgiu em minha mente depois de ouvi-lo em uma canção (estou perdendo você e é sem esforço). Eu decidi usá-lo como o título depois de Kiera mencionou que amá-lo era fácies.  Reckless foi o mais difícil dos três a nome. Eu tinha uma lista de dezenas de títulos. Esse foi o que era o mais original, mas ainda cabia a história.

Se você pudesse descrever a série Thoughtless em três palavras, quais seriam?
Aceitando o amor verdadeiro

Como você se sentiu quando você terminou de escrever o último livro?  Como escritora, você passou por um período de luto?
Honestamente, eu estava animada/ nervosa desde que terminei o livro. Este é o primeiro que eu publiquei sem compartilhá-lo com centenas de pessoas em primeiro lugar, por isso é uma experiência nova para mim. Há também muita expectativa em torno do livro, por isso estou esperando que os fãs fiquem satisfeitos.
Curiosamente, eu não senti qualquer espécie de período de luto, uma vez que tinha acabado. Provavelmente porque eu tinha um prazo para fazer. Acho que vou sentir isso mais tarde, uma vez que for publicado e os fãs lerem.

Você sabia desde o início que Kellan seria aquele que Kiera escolheria?
 Não, eu realmente não tinha certeza que ela ia acabar com a princípio. E o meu final original para a história não tê-la acabar com qualquer garoto.

Um dos principais temas do livro 3, para mim, foi o crescimento pessoal de Kiera. Pensando do livro 1 ao livro 3, o nível de maturidade de Kiera evolui drasticamente. O que você acha que realmente mudou? Foi um evento ou uma culminação de tudo isso? Eu vi um monte de provas de sua mudança no livro 2 e, certamente, no livro 3.
Foi definitivamente o que aconteceu no primeiro livro que foi o catalisador para sua mudança. Ela detestava o que tinha feito tanto para Denny e Kellan. Ela começou a olhar para seus próprios defeitos e começou a trabalhar para corrigi-los. Acho que foi muito corajoso da parte dela tratar de questões que ela claramente tinha, especialmente na idade dela. Essa contemplação interior e aceitação é o que lhe permitiu ser a pessoa que ela estava no terceiro livro. Estou muito orgulhoso dela.




Entrevista com o Kellan, Kiera e Griffin


Olá a todos, Jenny foi sortuda o suficiente para ter a oportunidade de entrevistar Kellan e Griffin, dos D-Bagas, e eu espero que vocês gostem do que eles têm a dizer.

Estou sentada em um quarto de hotel esperando eles chegarem, e tenho que dizer, estou muito nervosa. Oh meu, Kellan acabou de entrar, ele está vestindo uma calça jeans desbotada, que está certinho em seus quadris, uma camiseta branca e sem sapatos! Oh céus! Meu controle educadamente mascarado está indo por água abaixo porque a Kiera está com ele e eu estou sem fôlego. Ela é absolutamente linda. Kiera e Kellan são tão impressionantes que te deixam sem fôlego. Griffin, tão grande como a vida, entra falando alguns palavrões, me dá um abraço de urso e senta do lado deles.

Jenny: Olá, muito obrigada por tomar este tempo da turnê para falar conosco. Há tantas perguntas que gostaria de fazer, que nem sei por onde começar. Kiera, é muito bom conhecê-la, isto é inesperado, mas estou muito feliz que você esteja aqui.
Kiera: (Corando) Eu.. também não acredito que estou aqui. (Ela olha pro Kellan). Me disseram que estávamos saindo para comer.
Kellan: Eu falei que tínhamos que fazer uma rápida parada primeiro.
Kiera: Você não mencionou que sua “rápida parada” era uma entrevista. Eu pensei que nós estávamos apenas indo pegar os seus sapatos com o Matt. (Parece confusa). Porque Matt está com os seus sapatos?
Kellan: (Olha para o Griffin) Porque algum idiota achou que era divertido jogá-los pela varanda.
Griffin: (Rindo de orelha a orelha) E foi divertido. Você viu aquele cachorrinho fazendo xixi em um dos pés do sapato?
Kellan: Você está oficialmente “desconvidado” para o jantar Griff.
Griffin: De jeito nenhum, eu irei com vocês você querendo ou não. Eu estou morrendo de fome.
Kiera: Eu me desculpo antecipadamente pelo Griffin,

Jenny: Kellan, posso te perguntar quais bandas influenciam sua música e o que você está escutando no momento?
Kellan: Oh, wow, esta é difícil para mim. Eu sou um amante de todo tipo de música – (Griffin interrompe) – Até polka?
Kellan: (Ignorando Griffin) Eu cresci ouvindo rock clássico – AC/DC, Led Zeppelin, Pink Floyd (yay!), mas eu sou um grande fã do Linkin Park (yay), Hinder, Papa Roach, Seether. Eu sou fácil de agradar.
Griffin: Yep, é o que eles falam.

Jenny: Griffin/Kellan, qual é sua música favorita de todos os tempos?
Griffin: “Closer” do Nine Inch Nails. É minha música tema.
Kellan: Você tem uma música tema... sério?
Griffin: Todo mundo não tem? (Olha Kellan de cima a baixo) A sua deve ser “Eu sou chato e Griffin é o cara”
Kellan: (Suspirando) Porque eu te convidei?
Griffin: Porque, como eu disse, eu sou o cara.
Kellan: Deus, esta vai ser uma longa entrevista.

Jenny: Kellan, você vai algum dia comprar um iPod? Kiera, eu acho que você precisa comprar um para ele.
Kellan: Não.
Kiera: (Simultaneamente com o Kellan) Sim. (Olha para o Kellan). Está na hora.

Jenny: Desculpa Kellan, estou com a Kiera nessa – está na hora e você vai amar!
Kiera: (Coloca a mão no joelho dele) Não tem necessidade de estar com medo. Estou aqui com você, segurando sua mão.
Kellan: Eu te transformei em uma garota realmente esperta (Sugestivamente ele corre os olhos pelo corpo dela) eu gosto disso. (whoa.. hot!)

Jenny: Como está a turnê? O público têm sido receptivo aos D-Bags?
Kellan: Inacreditavelmente receptivo. Nubla a minha mente. Na minha cabeça, nós somos apenas esta banda obscura de um pequeno bar em Seattle. Ter tantas pessoas nos apoiando, torcendo por nós... é uma loucura. Eu nunca superarei isso.
Griffin: Pfft... Eu sabia que seríamos grandes. As gatas nos amam. Eu fui alvejado quatrocentas e trinta e sete vezes já. (ummmm impressionante???)
Kellan: Você está contando?
Griffin: (Puxa um contador do seu bolso, mostra para o Kellan e olha para a Kiera) Kiera, você quer chegar aos quatrocentos e trinta e oito?
Kiera: Não Griffin, eu realmente não quero.

Jenny: Tem alguma história louca de fãs que vocês queiram compartilhar?
Griffin: Nenhuma que eu possa falar legalmente, não.

Jenny: Oh! Eu posso imaginar!
Kellan: Uh, nada tão louco. (comela a rir) Apenas os pedidos típicos para autografar brinquedos sexuais de algumas garotas que conseguiram entrar no ônibus. (oi???)
Kiera: Espera, espera. Eu nunca soube desses dessas intrusas portando brinquedos sexuais,
Kellan: (ainda rindo) Eu te conto depois

Jenny: Como vocês estão lidando com esse a fama?
Kellan: (Franze a testa) Isto... não tem sido fácil. (Compartilha um olhar com a Kiera). Estamos fazendo o melhor que podemos.
Griffin: É espetacular. Eu recomendo altamente.

Jenny: Kiera, como você lida com as fãs femininas que seguem o Kella?
Kiera: Eu acho que a minha resposta depende desta história de “brinquedos sexuais” que ele não me contou ainda.
Kellan: Foi em Dallas. Ela estava se escondendo no banheiro do ônibus. Assustou de morte o Evan. Foi hilário.
Kiera: Oh... este é o porquê dele não entrar lá antes que  alguém cheque tudo primeiro?
Kellan: Yeah (começa a rir de novo)
Griffin: Dude, Kell, na próxima parada vamos a um sex shop e compramos vários vibradores. A gente espalha por todo o ônibus. Isto vai enlouquecer o Evan! (Kellan e Griffin começam a rir)
Kiera: (Se esforçando para não rir). Bem, eu acho que um bom senso de humor me ajudou a lidar com as fãs. Também ajuda estar aqui. Ver tudo. (olha para o Kellan). E eu posso certamente entender porque os fãs o amam demais.

Jenny: Nós certamente amamos Kiera! Griffin/Kellan, quem ganha a maior atenção em uma banda, o vocalista ou o guitarrista?
Kellan: Uh – (Griffin interrompe) Você realmente têm que perguntar isso? Fala sério, olhe bem para mim. Eu chuto a bunda de geral todos os dias.

Jenny: Vocês se veem fazendo uma turnê mundial e, mais especificamente, vocês viriam para Perth (por favor, digam que sim). Se sim, certifiquem-se de trazer A Chefe, eu devo a ela uma vodka e você sabe que ela é viciada em Tim Tams!
Kellan: Oh yeah, nós definitivamente estamos indo de cima a baixo!
Griffin: Dude, você acabou de dizer de cima a baixo. (sorri convencidamente) Eu estava fazendo isso há uma hora atrás.
Kiera: Griffin! Deus, você é nojento.
Kellan: De qualquer forma, sim, em algum ponto nós planejamos visitar a Australia, entre outros países.
Griffin: (bufa) de cima a baixo
Kellan: Não, você faria outra tatuagem? Se sim, onde? Griffin, mesma pergunta para você.
Kellan: Não. Não há nada mais que eu queira em mim.
Griffin: Eu acho que farei alguma tatuagem sexual.
Kiera: Quanta classe.
Griffin: O quê? É muito legal. Você apenas verá se eu realmente gostar de você (ele move a sobrancelha sugestivamente).
Kiera: (para o Kellan) Você pode deixa-lo em casa da próxima vez?
Kellan: É como se você estivesse lendo a minha mente.

Jenny: Kellan, de onde você tirou a ideia de deixar bilhetinhos para Kiera quando vocês saíram em turnê da última vez?
Kellan: Eu.. apenas..
Griffin: (Bate no braço de Kellan) Você deixou bilhetes românticos para ela? Dude! Eu devo pegar a bolda da Kiera antes de sairmos para você ter as suas bolas de volta?
Kellan: (Ignorando Griffin) Eu apenas queria que ela soubesse como eu me sentia
Kiera: (Beijando o ombro dele) Isto foi muito doce –(estes dois são tão adoráveis).

Jenny: Kiera, você se derreteu toda enquanto encontrava os bilhetes? (Eu sei que toda a população feminina derreteu).
Kiera: (fica completamente vermelha) Wow, estas perguntas estão ficando muito pessoais. Um, (morde o lábio) yeah, claro. Quem não iria? (Griffin levanta uma mão, enquanto finge se masturbar com a outra).

Jenny: Kellan, você precisou de alguém para tomar conta do seu bebê enquanto você está em turnê – porque eu me ofereceria – sempre quis dar uma volta no Chevelle.
Kellan: Uh, não. Ela está guardada muito bem, onde ninguém a encontrará, Mas, obrigada pela oferta.

Jenny: Kellan, você está gostando de ter Kiera com você na turnê e isto te relaxa mais?
Kellan: Sim, está sendo muito bom ter ela comigo aqui. Nós meio que construímos uma pequena casa para gente dentro do ônibus, e nós dois temos nossas coisas para mantermos ocupados. (Griffin faz barulhos de cama rangendo. Kellan franze a testa). Tem sido muito bom.

Jenny: Griffin, você está animado com a ideia de ser pai e você tem algum conselho para outros “quase pais” lá fora?
Griffin: Uh, sim – (minha amiga Lori está comigo para dar apoio moral e ela trouxe u =m presente para o Griffin. Ele está abrindo. Wow, isto é tão estranho. É um par de calcinhas! (Porque ela tem que encorajá-lo?)
Griffin: Fodidamente demais!
(Lori e Griffin estão tendo meio que uma conversa de sinais – ela apenas quer fazer algumas perguntas – Eu terei que deixa-la ou eu nunca terminarei isto. Vá em frente Lori!)
Lori: Kiera, eu tenho certeza que estar na estrada com os caras, você está vendo e ouvindo um monte de coisas “interessantes”. Então, estou curiosa, como autora, você está encontrando bastante inspiração?
Kiera: Mais do que eu sequer imaginei ser possível (Rindo para o Kellan). Eu fico ainda mais inspirada quando o vejo no palco. Ele é... algo diferente. (suspira).
Lori: Kellan, quando se trata de escrever uma música… o quê ou quem é sua maior inspiração?
Kellan: (Olha para baixo) Uh, para meu álbum anterior, foi a vida em geral, os altos e baixos. (olha para Kiera) Eu acho que é bem óbvio quem está me inspirando ultimamente. (Eu acho que desmaiei!)
Griffin: Deus, se isto ficar mais sentimental, eu estou for a daqui.
Lori: Griffin – depois de ler Effortless meu amor por super heróis mudou, eu siou agora uma grande fã do Hulk.. qual é o seu favorito?
Griffin: Ah, Lori. Eu consegui transformer todos que eu conheci em um fã do Hulk.
Kiera: Nem todo mundo Griffin.
Griffin: Você apenas ainda não me deu a oportunidade Kiera
Kellan: Griffin...
Griffin: Tô brincando cara. Relaxa. Para responder a sua pergunta, Lori, Eu sou um grande fã da Mulher Gato. Uma vagina gigante envolta em couro apertado? Como não amar? (sem comentários)
Kiera: Griffin! Crianças pequenas podem ler essa entrevista!
Griffin: Pussycat Kiera, e um termo técnico.
Kellan: Não é Griffin.
Griffin: Seja qual for. Eu não quis dizer como vocês pensaram. (aponta o polegar para Kiera e Kellan). Eles sempre têm essa mente suja, é constrangedor.

Jenny: Lori, eu não acredito que você perguntou isso!
Lori: *encolhe os ombros* O quê? Eu não consegui evitar e tenho certeza que não sou a única que quer saber.

Jenny: Porque eu deixei você vir aqui de novo?

Jenny: Desculpem por isso, onde nós estávamos? Vocês podem nos contar sua experiência mais constrangedora? (a minha foi assistir o Griffin desembrulhando o presente da Lori).
Griffin: Nunca aconteceu nada constrangedor comigo.
Kellan: Eu falei coisas muito idiotas quando estava bêbado... yeah, eu nem quero lembrar isto.
Kiera: Jogada inteligente.
Kellan: Yeah.. Dia bonito hoje, não é?

Jenny: Boa sorte com a turnê e muito obrigada pelo tempo de vocês, nós realmente apreciamos isto.
Kellan: Obrigada por nos receber. Nós realmente gostamos.
Griffin: A qualquer hora gatas! (cheira a calcinha que ganhou de Lori). Agora vamos comer!
Kiera: Muito obrigada. Não foi tão constrangedor como eu achei que seria. E, novamente, eu me desculpo pelo Griffin. (Kiera é divina! Como eu poderia amá-la mais?)

Nos despedimos e nos abraçamos (sim, Kellan me abraçou… eu acho que acabei de morrer!)

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Se Chegou até aqui que tal comentar?!


Sua opinião é importante, assim sei o que está achando. Além disso, comentários são bem vindos, mas seja educado ;)

- AVISO: O blog NÃO disponibiliza livros para download, e NÃO permite comentários que contenham links para essa finalidade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...