quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Preconceito literário: Livros Banidos

A Banned books week, ou semana dos livros banidos ocorre anualmente nos EUA com a finalidade de celebrar a liberdade de leitura, nessa semana livrarias e bibliotecas chamam a atenção para a censura que alguns livros sofrem por seu conteúdo considerado inadequado por algumas pessoas ou grupos.


A Semana dos livros banidos teve inicio em 1982, devido ao aumento de contestação de livros em escolas e bibliotecas americanas, sendo que desde então mais de 11.300 livros foram contestados por lá, alguns livros ainda são desconhecidos do publico brasileiro, mas na lista constam nomes bem conhecidos como As Aventuras de Huckleberry Finn, um clássico da literatura escrito por Mark Twain em 1884, por ser considerado um livro racista e opressor, outro exemplo, que provavelmente é mais conhecido atualmente é a série de livros Harry Potter, por conter bruxaria e no ano passado o décimo livro mais contestado no quesito YA foi o livro Quem é você Alasca? do autor John Green, sob a acusação de ter conteúdo sexual, inadequado para a idade que o livro é proposto.










Vale dizer que a venda desses livros não são impedidas, mas o uso e disponibilidade em escolas e em algumas bibliotecas publicas ficam restritos e/ou limitados.

Além disso, alguns livros são contestados não apenas por pais ou grupos descontentes com os livros que o publico mais jovem tem acesso, algumas vezes a própria Igreja manifesta seu descontentamento com algumas temáticas presentes nos livros, antigamente a igreja contava com o Index Librorum Prohibitorum, uma espécie de lista negra onde obras ou autores eram colocados, dentre eles Descartes e Victor Hugo, essa prática foi banida em 1966.

Em minha opinião, é necessária sim uma identificação de idade para alguns livros, por exemplo, livros com conteúdo erótico deveriam vir com indicação para maiores de 18 anos, mas partir disso para a censura ou banimento/acesso aos livros já é um pouco demais, as pessoas deveriam ser livres para escolher aos livros que desejam ler, e o acesso a cultura deveria ser mais fácil e acessível. E vocês o que acham sobre o assunto?


3 comentários:

  1. Que semana interessante.
    Não deveriam existir livros banidos. Acredito que todos deveria ter a liberdade de escolher o que ler.
    Quanto a classificação por idade, sou a favor.
    Achei bem interessante o post.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  2. Eu sou da mesma opinião que você. As pessoas que têm que ter liberdade para ler o que querem. Livro is eróticos tem que vir com a indicação de que são para maiores de 18 anos, mas não acho que isso vá necessariamente impedir que alguém que não esteja nessa idade o leia.

    Minhas Impressões

    ResponderExcluir
  3. Oi, Pat.
    Infelizmente as pessoas confundem as coisas.
    Os livros não deveriam ser censurados de forma alguma, mas obviamente deve haver um controle etário forte. Aqui no Brasil existe uma lei que proíbe a venda de livros com conteúdo erótico para menores de 18 anos. Só que as livrarias fingem que isso não existe e vendem livros eróticos para qualquer pessoa. É ridículo!!! E é bobagem dizer que o menor de idade tem direito de ler o que quiser, porque não tem!! A lei brasileira diz isso e ponto!!
    Mas tirando isso, tem certas restrições que são absurdas. Principalmente aquelas ligadas ao politicamente correto!
    Beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir


Se Chegou até aqui que tal comentar?!


Sua opinião é importante, assim sei o que está achando. Além disso, comentários são bem vindos, mas seja educado ;)

- AVISO: O blog NÃO disponibiliza livros para download, e NÃO permite comentários que contenham links para essa finalidade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...