loja Lendo e Escrevendo: Wicked: A História não contada das bruxas de Oz

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Wicked: A História não contada das bruxas de Oz

Muito antes de Dorothy chegar, duas outras garotas se conheceram na Terra de Oz. Elphaba, nascida com a pele cor verde-esmeralda, é esperta, ardente e incompreendida. Glinda é belíssima, ambiciosa e muito popular. Essa megaprodução, que faz rir e chorar, traz à tona os segredos que levam Elphaba a se tornar uma bruxa “má” e Glinda a ganhar a simpatia dos habitantes da Cidade das Esmeraldas. WICKED, por meio de números e performances surpreendentes, mostra que toda história tem diversos pontos de vista e que ser diferente faz de você alguém único e extraordinário.

E se houvesse muito mais na história de Oz do que ficamos sabendo anteriormente? E se houvesse algo no passado da Bruxa Má que explicasse tudo o que aconteceu na cidade das esmeraldas e seu desentendimento com Dorothy? E se a história de como as coisas realmente aconteceram foram manipuladas para beneficio do mágico? E se....


Sempre gostei da história do Mágico de Oz (não do filme) e sempre gostei da música Defying Gravity composta para a versão americana do musical, se você não conhece é essa aqui:

Se quiserem pulem para os 46s que é quando a música começa.

Se você me conhece provavelmente sabe que não gosto muito de musicais, honestamente nunca vi motivo para que no meio de uma cena os personagens parassem o que estavam fazendo, ou então simplesmente começassem a cantar, e essa falta de nexo sempre fez com que eu evitasse filmes, peças ou séries nesse estilo, não me entendam mal, eu gosto bastante de música, mas nunca vi sentido em coisas desse estilo, mas então Wicked chegou ao Brasil...

A curiosidade sobre a história por trás da história falou mais alto e assim que foi possível eu comprei o ingresso para a exibição das 16 horas do dia 21 de Abril - e convenci minha irmã a ir junto. No musical conhecemos Elphaba, a futura Bruxa Má, renegada desde pelo pai e por todos a sua volta por causa da cor de sua pele, ela cresce cercada pelos comentários “engraçadinhos” e preconceituosos, coisa que só piora na faculdade – que é onde se passa boa parte do musical e é onde conhecemos Galinda/Glinda, futura Bruxa Boa.


Fonte

Antes de a peça começar, já é possível se encantar pela parte cenária exposta ao público, depois que a peça começa, o encantamento apenas cresce. As atrizes que interpretam Glinda (Fabi Bang) e Elphaba (Myra Ruiz), e o ator que interpreta Fiyero (André Lodd) demonstram controle e preparo de voz excepcionais, a atuação é extremamente convincente e leva o público a experimentar diferentes emoções durante a exibição. O trabalho feito no palco, não só pelas protagonistas, mas pelo restante do elenco tornam a experiência de quem assiste única e inesquecível.



Entre rixas e disputas as duas começa a se conhecer melhor quando por ironia do destino a garota popular é obrigada a dividir o quarto com a considerada uma pária da sociedade.


Além disso, a atuação de ambas juntamente com a trama elaborada de Wicked nós mostra o amadurecimento das duas protagonistas da adolescência a fase adulta, nos leva a um debate sobre o preconceito por causa da cor. Wicked também nos mostra que toda história tem dois lados, e que nem sempre aquilo que nos mostram e/ou aquilo no qual acreditávamos era de fato a verdade absoluta sobre o acontecimento, em uma história emocionante que apresenta fatos ate então desconhecidos sobre OZ.



Não poderia deixar de elogiar todo o trabalho desenvolvido na montagem do espetáculo: figurino, maquiagem, efeitos visuais e sonoros executados com maestria, tudo isso junto possibilitou que uma pessoa que não gosta de musicais saísse encantada do teatro e pensando seriamente sobre uma próxima visita.

*****
Ingressos: AQUI
Elenco: Myra Ruiz – Elphaba; Fabi Bang – Glinda; Sérgio Rufino – Mágico de Oz; Adriana Quadros – Madame Morrible; Jonatas Faro – Fiyero; André Loddi – Fiyero; Giovanna Moreira – Nessarose; Bruno Fraga – Boq; César Mello – Dr. Dillamond e Cover de Mágico de Oz; Talita Real – Elphaba Stand by; Hellen de Castro – Ensemble Cantora e Cover de Nessarose; Julia Duarte – Ensemble Cantora e Cover de Glinda; Roberta Jafet – Ensemble Cantora e Cover de Elphaba; Sara Marques – Ensemble Cantora e Cover de Madame Morrible; Vânia Canto – Ensemble Cantora e Cover de Madame Morrible; Carolina Franco – Ensemble Bailarina e Dance Captain; Jess Gardolin – Ensemble Bailarina; Laura Ávila – Ensemble Bailarina; Sâmella Nathielle – Ensemble Bailarina
Andreza Meddeiros – Swing Crossover; Fernanda Muniz – Swing Bailarina; Thuany Parente – Swing Cantora e Cover de Glinda e Nessarose; Diego Montez – Ensemble Cantor e Cover de Fiyero; Jessé Scarpellini – Ensemble Cantor e Cover de Boq; Leo Wagner – Ensemble Cantor, Cover de Dr. Dillamond e Mágico de Oz; Matheus Paiva – Ensemble Cantor e Cover de Boq; Rodrigo Negrini – Ensemble Cantor, Cover de Fiyero e Dr. Dillamond; Fábio Lima - Ensemble Bailarino; Gabriel Malo – Ensemble Bailarino; Kauê Ribeiro - Ensemble Bailarino e Dance Captain; Lucas Nunes – Ensemble Bailarino; Cauan Vieira – Swing Bailarino; Guilherme Pereira- Swing Crossover; Sandro Conte – Swing Cantor


8 comentários:

  1. Oi, Pah.
    Estou doida para ver esse musical, mas acabei pendido o livro da LEYA e agora quero ler primeiro! kkkkkk
    beijos
    Camis - Leitora Compulsiva!

    ResponderExcluir
  2. Oioi! Tudo bem?
    Até hoje nao li ou vi Mágico de Oz, tudo que eu sei do filme aprendi em Once Upon a Time hahah.
    Mas a Bruxa Má é mtoooo do mal, nuuuuu!!!
    Eu pelo contrario amo um musical, inclusive aprendi a cantar a musica Defying Gravity no glee, hehe.
    Gostei dos videos que colocou, achei o trabalho incrivel.
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  3. Oii,
    Eu já fui num musical do Magico de Oz e já vi o filme váriaaas vezes e gosto muito. E quando vi que ia ter o musical de Wicked aqui em SP eu surtei, espero conseguir ir assistir.

    Abraços!
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem? Nunca fui ao musical, mas quero muito ir, pois todo diz maravilhas. Gostei muito da sua postagem.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Pah!
    Eu adoro musicais, não me importo com a cantoria... rsrs.
    Nunca li "O mágico de Oz", apenas vi o filme quando era criança e mal me lembro da história. Mas mesmo não me lembrando, certamente eu veria esse musical. Só não vejo porque não moro em SP (nem em nenhuma capital) e fica difícil pra mim.
    Sua resenha foi super empolgada, deu pra ver o quanto você gostou. :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Já li "O Mágico de Oz", e assisti o filme do tempo do ronca. ^^ Gosto mais dele que a história de Alice no país das maravilhas. Estou aguardando uma adaptação sombria, vai ficar show! Adoro musicais, são sempre maravilhosos, cheios de glamour e me sinto na Broadway. haha
    Adorei a postagem
    Abs
    Ni
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  7. Defying Gravity, amo essa música! Assim como vc sou meio receosa quando se trata de musicais e poucos me prendem. Mas tenho muita vontade de assistir Wicked parece ser ótimo e esse seu posto me deixou com muita vontade de conferir essa peça!
    Abraços,
    Andy- http://www.starbooks.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem? Nunca vi um musical na minha vida. Já vi o filme do Mágico de Oz, mas nunca tive a oportunidade de ler o livro. Muito legal sua postagem e aposto que foi encantador :)


    <a href="http://academialiterariadf.blogspot.com.br/> Academia Literária DF </a>

    ResponderExcluir


Se Chegou até aqui que tal comentar?!


Sua opinião é importante, assim sei o que está achando. Além disso, comentários são bem vindos, mas seja educado ;)

- AVISO: O blog NÃO disponibiliza livros para download, e NÃO permite comentários que contenham links para essa finalidade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...