terça-feira, 24 de outubro de 2017

F*ck Love (Tarryn Fisher) #Resenha

Helena Conway se apaixonou. Contra sua vontade. Perdidamente. Mas não sem motivo. Kit Isley é o oposto dela desencanado, espontâneo, alguém diferente de todos os homens que conheceu. Ele parece o seu complemento. Poderia ser tão perfeito... se Kit não fosse o namorado da sua melhor amiga. Helena deve desafiar seu coração, fazer a coisa certa e pensar nos outros. Mas ela não o faz... Tentar se afastar da pessoa amada é como tentar se afogar. Você decide fugir da vida, pulando na água, mas vai contra a natureza não buscar o ar. Seu corpo clama por oxigênio sua mente insiste que você precisa de ar. Então você acaba subindo à superfície, arfando, incapaz de negar a si mesma essa necessidade básica de ar. De amor. De desejo ardente. Você pode pensar que já viu histórias parecidas, mas nunca tão genuínas como essa. Tarryn, a escritora apaixonada por personagens reais, heroínas imperfeitas, mais uma vez entrega algo forte, pulsante, que nos faz sofrer mas também nos vicia. Depois dela, todas as outras histórias começam a parecer como contos de fadas. Se você não quer se viciar, não leia a primeira página.

Fuck Love é o livro de volume único da autora Tarryn que é conhecida no Brasil pela trilogia Amores Imperfeitos, vamos acompanhar basicamente 2 casais, Helena e Neil, Della e Kit, Helena se considera a garota do “bege” (sempre previsível) e é também a melhor amiga de Della e até aí nada de mais, até que Helena tem um sonho bem do esquisito; ela sonha que é casada e tem uma vida perfeita ao lado de Kit (o até então namorado da melhor amiga).


“Apaixonar-se por um cara é normal, mas se apaixonar pelo namorado da sua melhor amiga por causa de um sonho é…É, estou fodida.”

Com um começo confuso, ficamos tão perdidas quanto Helena, será que isso foi um sonho? Será que é uma realidade paralela? Eu não sabia muito o que esperar, mas o fato é que mesmo confuso a escrita é tão fluida que é impossível largar o livro. Depois desse sonho Helena passa a prestar mais atenção no Kit e ao que tudo indica todos as qualidades de Kit acentuam ainda mais os defeitos do Neil namorado da Helena; apaixonar-se no meio de um relacionamento já não é assim tão fácil, mas apaixonar se pelo namorado da melhor amiga é ainda pior. Tarryn sabe como ninguém levantar questões morais, seus personagens são tão quebrados e viscerais quanto nós mesmos, enquanto vamos acompanhando os desdobramentos dessa situação é fácil torcer por Helena, mesmo que ela não tenha sempre ações tão louváveis.

“Essa é a parte mais patética do ser humano: as emoções indesejáveis grudam em você, porque não ligam a mínima se você as considera indesejáveis. ”

Como toda narração é feita a partir do ponto de vista da Helena, uma Helena apaixonada digamos que essa narradora não é de toda confiável, mas a descrição da Della também não ajuda muito, Della sempre se mostra mimada, fútil e que coloca a beleza dela (ou que ela julga ter) acima de qualquer outra coisa, os desejos delas são obrigatoriamente posto sempre em primeira necessidade.

"As pessoas buscam conexão mais do que qualquer coisa, e são capazes de atropelar regras sagradas se tiverem que fazer isso para alcançar a conexão que desejam."

Uma vez que Neil parece ser exatamente a mesma pessoa que Della, Helena rompe seu namoro e tenta mudar de vida, afastando se até mesmo da melhor amiga e de Kit; numa mudança repentina Helena se muda para a cidade natal de Kit ( talvez Helena seja uma stalker e nem sabe ainda) , para piorar o cenário ela se torna amiga  da ex namorada de Kit, descobrimos o passado do moço entre milhões de referências nerds , se você é fã de Harry Potter com certeza todas as referências feitas por Helena aumentarão sua experiência de leitura.

'Um começo. Quero fazer parte do mundo mágico, não do mundo dos trouxas. Pego meu exemplar surrado de Harry Potter e o Cálice de Fogo, que está cheio de dobras nas pontas das páginas. Este livro não sai da minha mesa de cabeceira desde que o li pela primeira vez, há seis anos. É o meu favorito dos sete. Eu o trouxe para ler no avião, para ganhar coragem. Para me lembrar do motivo que me leva a fazer o que estou fazendo. É o meu Felix Felicis.''

Claro que Tarryn fisher não deixaria algo se resolver assim tão fácil, não é mesmo? Entre muitos quase relacionamento, quase resolução, Helena é “obrigada” a conviver ainda mais com Kit em prol da Della, foi ai nesse momento que Kit que apesar de dizer que nunca esteve sem cima do muro começa um joguinho de preciso de você, me ajuda, te amo, quero viver com você mas no momento não posso, tudo pelo que Helena batalhou durante o livro inteiro, sua independência e maturidade são colocada a postos, Della torna se ainda mais insuportável e tive a vontade de entrar no livro e dar um tapa em casa um ( e olha que sou total good vibes).

“Tentar se afastar de algo que você ama é como tentar se afogar; você quer, mas não é natural não ansiar por ar; seu corpo precisa dele, sua mente diz que você precisa dele. Eventualmente, você vai até a superfície, arfando e não consegue negar a si mesmo a necessidade básica de ar. De amor. De feroz desejo.”

No fim fiquei com a impressão que tudo foi meio corrido nas ultimas páginas, tudo se resolve da melhor maneira possível, mas ainda assim eu queria mais umas 10 páginas, um epilogo sei lá; normalmente quando leio um livro eu me pego pensando nossa queria que minha vida fosse como nos livros e dessa vez foi ao contrário (não que eu me apaixone pelos namorados das minhas amigas rs), mas enquanto li eu só pensava: EITA isso é muito vida real!

"Não quero ser a "garota que deixou o cara", quero ser "a garota que o cara jamais deixaria ir embora".

Então se você procura por um livro que seja rápido, que te distrai e ainda levante alguns questionamentos esse sem dúvida é uma boa opção, você deixaria se levar por um sonho? Quanto um sonho poderia mudar sua vida hoje?

Ósculos e Amplexos, Karina.

Livro: Fuck Love
Autor: Tarryn Fisher
Editora: Faro
Paginas: 288
Nota: 4/5



Karina, biomédica por formação e bookaholic por paixão!
 * Resenha escrita pela colaboradora Karina Carvalho especialmente para o Lendo e Escrevendo

5 comentários:

  1. Oi, Ká.
    Eu adorei esse livro e o que eu mais gostei é o fato dele ser bem louco!! Rs...
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  2. Livros com esse tipo de situação me faz torcer o nariz. Não gosto muito quando o autor te empurra algo assim goela abaixo e quer que vc ache certo. Tudo bem, pode acontecer, mas não acho nada certo. Muito mais se a relação não acabou e os dois ficam traindo pelas costas, mesmo que não seja com atos.
    Talvez eu esteja enganada, mas não curto esse tipo de história.

    ResponderExcluir
  3. Oie!
    Eu ainda não li o livro, mas está aqui na pilha. Será uma das minhas próximas leituras, e espero gostar dessa história.
    Ainda não li nenhum livro da autora, e espero gostar dessa trama, vamos ver como vou me sentir durante a leitura.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  4. Oi Karina!
    Eu não conhecia o livro, mas gosto quando leio uma história em que os personagens são quebrados, não são aquela perfeição que não existe. Achei interessante também que alguns acontecimentos que se passam também poderiam acontecer na vida real.
    Mas o final ser meio corrido é um pouco chato...
    Adorei a sua resenha!
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Que livro fofo, e bom que além de rápido e divertido ainda leve a questionamentos. Uma coisa rara e excelente. Já adicionei na minha lista de leitura.

    Grato pela dica.

    ResponderExcluir


Se Chegou até aqui que tal comentar?!


Sua opinião é importante, assim sei o que está achando. Além disso, comentários são bem vindos, mas seja educado ;)

- AVISO: O blog NÃO disponibiliza livros para download, e NÃO permite comentários que contenham links para essa finalidade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...