loja Lendo e Escrevendo: #Copadomundoliterária: Conheça as obras dos países que disputam as quartas de final

quarta-feira, 4 de julho de 2018

#Copadomundoliterária: Conheça as obras dos países que disputam as quartas de final


Continuando com a edição especial da coluna Roteiro de Viagem Literária voltada para a copa domundo e para os países participantes, nos primeiros posts dessa série especial vocês conheceram um pouquinho sobre os países e sobre a literatura local de cada uma deles, no post de hoje vamos conhecer algumas obras dos países que avançaram até as quartas de final, são eles: Brasil, Rússia, Croácia, Uruguai, França, Bélgica,  Suécia,  e Inglaterra.


Brasil
X
Bélgica
Sofia vive em uma metrópole e está acostumada com a modernidade e as facilidades que ela traz. Ela é independente e tem pavor à mera menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são aqueles que os livros proporcionam. Após comprar um celular novo, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século dezenove, sem ter ideia de como voltar para casa ou se isso sequer é possível. Enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de retornar ao tempo presente, ela é acolhida pela família Clarke. Com a ajuda do prestativo e lindo Ian Clarke, Sofia embarca numa busca frenética e acaba encontrando pistas que talvez possam ajudá-la a resolver esse mistério e voltar para sua tão amada vida moderna. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos...


Tempestades são freqüentes na pacata cidade portuária de Concarneau. O ruído da chuva abafa o som de um tiro disparado contra um homem. Junto a seu corpo, um enorme cão amarelo, em cujo olhar parece haver algo de inquietante e sinistro. Configura-se assim mais um enigma que a mente astuta do comissário Maigret tentará desvendar. Para ele, impressões digitais ou objetos deixados na cena do crime valem bem menos do que gestos, olhares, silêncios ou mesmo a presença de um cão sem dono.

Uruguai
X
França
Um escritor em apuros financeiros encarna um detetive atrapalhado ao receber uma missão pitoresca: viajar ao interior do Uruguai à procura de um certo Juan Pérez, que enviara dias antes, sem endereço de remetente, o manuscrito de um romance genial a uma editora.

A obra narra a história de Phileas Fogg, que decide dar a volta ao mundo em oitenta dias, no ano de 1872, pelo suposto motivo de uma aposta selada com alta quantia de dinheiro. Ao colocar o pé no mundo, Fogg encara diversas aventuras típicas da imaginação sinistra de Verne. Oceanos, navios a vapor, estradas de trens, selvas e até viagem sobre elefantes compõe essa jornada. Publicado em 1873, esta obra tem destaque na bibliografia deste autor que, em meio aos seus romances de aventura, pressagiou diversos avanços científicos da humanidade.

Rússia
X
Croácia
Primeiro romance de Victor Hugo, O corcunda de Notre-Dame conta a trágica história de uma jovem cigana, Esmeralda, na Paris do século XV. Vítima do amor passional que desperta em três homens — Quasímodo, o tocador de sinos de Notre-Dame, o infame arquidiácono Frollo, e o jovem capitão Phoebus de Châteaupers — , Esmeralda personifica o heroísmo romântico presente em toda obra do grande escritor francês.

Uma notável metáfora sobre a harmonia entre os homens em condições adversas.
Frei Petar, monge bósnio cristão, é preso por engano e encarcerado na prisão de pior reputação duma Istambul, então Constantinopla, capital do Império Otomano: «O Pátio maldito». Nesta, cruzam-se assassínos, violadores, assaltantes, conspiradores, mas também inocentes e falsos acusados de todas as classes e religiões, cada qual com um percurso, uma história e várias mentiras.
No «pátio maldito», o frade vai conhecendo as histórias dos seus companheiros de infortunio. A sua voz vai-se diluíndo nos muitos relatos dos outros prisioneiros até desaparecer entre as diversas histórias que ouve, as mentiras que cada um inventa e as diferentes noções de justiça e de realidade... Entre ódios e recordações vão-se misturando presente e passado, realidade e ficção, numa história de histórias.
Andric descreve os processos pelos quais a História se entranha na vida dos indivíduos e neles se reflete, num eterno jogo entre o particular e o universal, ao mesmo tempo que põe a nu a raiz dos conflitos que têm assolado os Balcãs ao longo dos séculos.

Suécia
X
Inglaterra
A juíza distrital Birgitta Roslin vive e trabalha em Helsinborg, sul da Suécia, região próxima aos cenários enevoados em que Shakespeare ambienta a tragédia de Hamlet. Embora cansada, devido ao excesso de casos em julgamento, e exasperada com a infindável crise no casamento com Staffan, um calado condutor de trens, não pode reclamar da vida confortável de que ela e sua família desfrutam, após um começo difícil. Filha de uma mulher muito humilde e quase sem instrução, Birgitta teve de batalhar muito na vida, o que lhe incutiu grande consciência social – para lutar pela abolição das injustiças do mundo, a futura juíza, quando estudante, chegara a se envolver nos movimentos radicais de esquerda que se inspiravam na Revolução Cultural de Mao Tsé-Tung, lembrança da juventude ingênua que ainda se conserva em sua admiração pela grande história cultural da civilização chinesa.

Adaptação em português do clássico da literatura inglesa, com linguagem acessível para o público jovem. Para compor esta comédia, Shakespeare usou alguns elementos da mitologia grega. O herói grego Teseu prepara-se para casar-se com Hipólita, a rainha das amazonas. Egeu, um velho ateniense que prometera sua filha Hérmia em casamento ao jovem Demétrio, pede a intercessão de Teseu para convencer a filha, que ama Lisandro, a cumprir a promessa do pai. Hérmia e Lisandro fogem para o bosque; sua amiga Helena e Demétrio também vão para lá. O bosque é freqüentado, à noite, pelo rei dos elfos e pela rainha das fadas, que usam poções mágicas para encantar, confundir ou aproximar casais apaixonados, causando bastante confusão.

2 comentários:

  1. Uau, Pat.
    Amei a coluna e as dicas!
    Fiquei curiosa para ler os livros da Bélgica e da Croácia!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Eu acho que só conhecia o brasileiro, francês e inglês. Eu sempre busco conhecer livros de autores das mais diversas nacionalidades, mas nem sempre a gente encontra títulos assim facilmente, o que é um saco.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir


Se Chegou até aqui que tal comentar?!


Sua opinião é importante, assim sei o que está achando. Além disso, comentários são bem vindos, mas seja educado ;)

- AVISO: O blog NÃO disponibiliza livros para download, e NÃO permite comentários que contenham links para essa finalidade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...