loja Lendo e Escrevendo: A Insustentável leveza do ser | Milan Kundera #Resenha

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

A Insustentável leveza do ser | Milan Kundera #Resenha

Sobre este romance, Italo Calvino escreveu: "O peso da vida, para Kundera, está em toda forma de opressão. O romance nos mostra como, na vida, tudo aquilo que escolhemos e apreciamos pela leveza acaba bem cedo se revelando de um peso insustentável. Apenas, talvez, a vivacidade e a mobilidade da inteligência escapam à condenação - as qualidades de que se compõe o romance e que pertencem a um universo que não é mais aquele do viver" (Seis propostas para o próximo milênio). O livro, de 1982, tem quatro protagonistas: Tereza e Tomas, Sabina e Franz. Por força de suas escolhas ou por interferência do acaso, cada um deles experimenta, à sua maneira, o peso insustentável que baliza a vida, esse permanente exercício de reconhecer a opressão e de tentar amenizá-la.

Ah, como eu queria ler esse livro! Esse título a muito tempo já me chamava atenção, no começo do ano quando decidi ler um autor de cada continente aí estava a minha chance de finalmente lê-lo, afinal o senhor Milan é Europeu mais especificamente nasceu na Tchecoslováquia (hoje República Tcheca).


“O amor não se manifesta pelo desejo de fazer amor (esse desejo se aplica a uma multidão inumerável de mulheres), mas pelo desejo do sono compartilhado (esse desejo diz respeito a uma só mulher).”


Eu não sei bem o que eu esperava desse romance, uma vez que eu nem sabia ao certo sobre o que se tratava o plot, mas de tanto ouvir falar sabia que queria ler e não me arrependi. Já adianto que essa não é uma leitura fácil, se você está acostumado com histórias mastigadinhas, talvez você precise se desafiar, para só então encarar esse livro, mas posso dizer que valerá a pena.


“Não se brinca com as metáforas. O amor pode nascer de uma simples metáfora.”


O plot é dividido em 7 partes, a narração não nos conta só o que acontece, mas também os pensamentos do narrador/autor sobre as situações vividas; a costura dessas partes são 4 personagens principais. Tomas é um médico que vive sem qualquer compromisso, praticando o lema do Zeca pagodinho, tipo deixando a vida levá-lo, de mulher em mulher, ele vai aproveitando e sempre compartimentalizando em “caixinhas” BEM separadas o que significa Amor e o que significa Sexo.


Tereza tem inúmeros problemas familiares e desejos, mas sempre os reprime, porque geralmente deposita suas expectativas nos outros, está sempre procurando tornar-se culta para compensar o problema de autoestima com o corpo. Esses dois se envolvem e mantem uma relação amorosa, Teresa fazendo o famoso “papel de trouxa” da nossa atualidade e Tomas “seguindo o baile”.


Outros dois personagens que compõe a história são Sabina que é pintora e tudo o que Teresa não é, pois Sabina é completamente empoderada e já foi uma das amigas coloridas do Tomas (em resumo A Outra). Para completar o quarteto temos Franz, um professor universitário, um homem casado que tem uma filha e mantém um relacionamento sério e não oficial com a Sabina (é tipo todo mundo traindo todo mundo) o “Amante” da “Outra”.


Esses “casais” em um momento o outro irão se relacionar e sem dúvida são as características de cada um que sustentam as diferenças, pesos e medidas que o autor usa pra sustentar a tese de existência da vida, mesmo sem nenhuma expectativa no início me peguei acompanhado relações entre pessoas que se amam e que se traem, sobretudo que vivem, mais do que acompanhar, eu torci por eles.


“Não existe meio de verificar qual é a boa decisão, pois não existe termo de comparação. Tudo é vivido pela primeira vez e sem preparação. Como se um ator entrasse em cena sem nunca ter ensaiado. Mas o que pode valer a vida, se o primeiro ensaio da vida já é a própria vida? É isso que faz com que a vida pareça sempre um esboço. No entanto, mesmo ‘esboço’ não é a palavra certa porque um esboço é sempre um projeto de alguma coisa, a preparação de um quadro, ao passo que o esboço que é a nossa vida não é o esboço de nada, é um esboço sem quadro.”


Existe um posicionamento político como pano de fundo das histórias que vemos se desenrolar, até porque os personagens são levados a tomarem posicionamentos políticos por conta dos fatos históricos que realmente aconteceram (a primavera de Praga) quando a Rússia invadiu a Tchecoslováquia, mas se eu tivesse que definir o que me chama atenção nessa história sem dúvida seria o quanto de situações/questões filosóficas são retratadas, tudo envolto com muito erotismo. Esse é um livro para quem não tem preguiça de pensar.


“Só o acaso pode nos parecer uma mensagem. Aquilo que acontece por necessidade, aquilo que é esperado e se repete cotidianamente é coisa muda apenas. Somente o acaso tem voz. Tenta-se ler no acaso como as ciganas leem no fundo de uma xícara os destinos deixados pela borra do café.”


Todas as situações envolvem a dualidade de peso e leveza, do que é eterno ou que tem prazo de validade, tudo sempre é embasado em pensamentos de filósofos que se você não conhece já ouviu falar uma vez na vida e a grande questão é a leveza que é tão positiva quanto o peso é negativo ou vice-versa.


“Não há nada mais pesado do que a compaixão. Mesmo a nossa própria dor não é tão pesada como a dor co-sentida com outro, por outro, no lugar de outro, multiplicada pela imaginação, prolongada em centenas de ecos.”


Terminei o livro com a sensação de que não entendi tudo o que estava sendo contado, talvez eu tenha entendido apenas uns 10% e ainda assim a história e a maneira como é contada teve sucesso em me entregar uma experiência de leitura digna de 5 estrelas. Não tenho dúvida nenhuma de que é um livro que vou revisitar daqui há algum tempo.

 

Livro: A Insustentável leveza do ser
Autor: Milan Kundera
Tradução: Teresa Bulhões Carvalho da Fonseca
Páginas: 335
Editora: Companhia das letras
Nota: 5/5

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Se Chegou até aqui que tal comentar?!


Sua opinião é importante, assim sei o que está achando. Além disso, comentários são bem vindos, mas seja educado ;)

- AVISO: O blog NÃO disponibiliza livros para download, e NÃO permite comentários que contenham links para essa finalidade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...