loja Lendo e Escrevendo: Foram divulgados os primeiros autores internacionais confirmados para a Bienal internacional do Livro de SP deste ano

sábado, 14 de abril de 2018

Foram divulgados os primeiros autores internacionais confirmados para a Bienal internacional do Livro de SP deste ano


A Bienal Internacional do Livro chega à sua 25º edição em São Paulo e deve acontecer entre os dias 03 e 12 de Agosto, e quem conhece sabe que infelizmente as confirmações de autores sempre acontecem próximas a data da feira de São Paulo (o que é uma pena para quem se programa com antecedência), mas dessa vez os nomes começaram a ser divulgados um pouco mais cedo que o normal e quatro nomes de autores internacionais já foram confirmados para o evento, são eles:

Lauren Blakely
Autora best-seller do New York Times e nº 1 do Wall Street Journal, a autora best-seller Lauren Blakely é conhecida por seu estilo contemporâneo de romance que é quente, divertido e sexy. Mora na Califórnia com sua família e planejou romances inteiros enquanto caminhava com seus cachorros. Com quatorze best-sellers do New York Times, já vendeu mais de 2,5 milhões de livros. Seu trabalho foi traduzido em onze idiomas, e ela ama criar contato direto com leitores em todo o mundo. Adorada pelos leitores por seus romances narrados pelo ponto de vista masculino, Lauren tem sua série de livros lançada pela Faro Editorial. Em “Big Rock” (resenha), o protagonista Spencer precisa largar sua vida de playboy e mulherengo e parecer um empresário de sucesso, recatado, de boa família, sem um passado – ou um presente - comprometedor. A história de “Mister O” (resenha) gira em torno de Nick Hammer, que se torna o mentor sexual de homens ao redor do mundo. O terceiro livro da série (ainda não lançado no Brasil) contará a história de Wyatt Hammer, irmão de Mister O.


Soman Chainani
Soman Chainani é fascinado por conto de fadas. Best-seller do New York Times, o escritor tem publicado pela editora Gutenberg a aclamada série “A escola do bem e do mal” (resenha em breve) que teve seu terceiro volume lançado em 2016. Após uma pausa de dois anos, o autor volta para a alegria dos fãs com o quarto volume em tempo para a Bienal do Livro de São Paulo! Graduado em Harvard, ainda na universidade escreveu uma tese sobre os motivos pelos quais as mulheres malvadas eram representadas como vilãs irresistíveis. Além de escritor, Soman é um roteirista aclamado, seus filmes já foram exibidos em mais de 150 festivais ao redor do mundo, tendo ganhado mais de 30 prêmios de júri e público.
Na série “A escola do bem e do mal”, a cada quatro anos, dois adolescentes somem misteriosamente do povoado de Gavaldon há mais de dois séculos. Os pais trancam e protegem seus filhos, apavorados com o possível sequestro, que acontece segundo uma antiga lenda: os jovens desaparecidos são levados para a Escola do Bem e do Mal, onde estudam para se tornar os heróis e os vilões das histórias. A série promete uma aventura épica que procura desvendar e compreender a linha tênue entre o bem e o mal.

Victoria Aveyard
Victoria Aveyard cresceu numa cidadezinha em Massachusetts e frequentou a Universidade do Sul da Califórnia, em Los Angeles. Ela se formou como roteirista e tenta combinar na sua escrita seu amor por história, explosões e heroínas fortes. Sua série “A Rainha Vermelha”, publicada pela Editora Seguinte, já vendeu mais de 400 mil exemplares no Brasil e teve os direitos cinematográficos adquiridos pela Universal. O filme será dirigido por Elizabeth Banks.
O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado.
Na saga “A Rainha Vermelha”, Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses. Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso.

Yoav Blum
“Os criadores de coincidências”, se tornou um best-seller instantâneo em Israel antes de ser traduzido para diversos idiomas. O romance foi adquirido pela Editora Planeta após um concorrido leilão e foi publicado no Brasil em 2017. Com mais de 50 mil cópias vendidas em Israel, o livro já teve os direitos adquiridos para o cinema.
 “Os criadores de coincidências” parte da ideia de que o destino é determinado por agentes capazes de mudar o rumo da vida das pessoas. A partir de ações que, à primeira vista, parecem obras do acaso, formam-se casais, cientistas recebem o empurrão que faltava para realizar grandes descobertas e artistas encontram inspiração. Tudo arquitetado pelos criadores de coincidências.

*Informações sobre os autores retiradas do site da Bienal (AQUI)

2 comentários:

  1. vai ser uma excelente bienal!!!! eu adoro essa época, quando ja começa o zum zum de quem vem

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/2018/04/uma-proposta-e-nada-mais.html

    ResponderExcluir
  2. Adorei, Pah!
    Espero que esses sejam só os primeiros de muitos autores a vir para essa Bienal!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir


Se Chegou até aqui que tal comentar?!


Sua opinião é importante, assim sei o que está achando. Além disso, comentários são bem vindos, mas seja educado ;)

- AVISO: O blog NÃO disponibiliza livros para download, e NÃO permite comentários que contenham links para essa finalidade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...